Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arruda Woman

Nos primórdios dos blogs fiz um que se chamava - Mulher Arrudense. Decidi aproveitar essa ideia antiga e fazê-la renascer agora num formato mais actualizado. Arruda Woman é agora uma mulher diferente.

Nos primórdios dos blogs fiz um que se chamava - Mulher Arrudense. Decidi aproveitar essa ideia antiga e fazê-la renascer agora num formato mais actualizado. Arruda Woman é agora uma mulher diferente.

Arruda Woman

29
Jul20

Os pneus do carro e o meu marido

Cristina

FC9DBC41-AEA6-40DB-BA19-8E500A663283.jpeg

Olá,

há cerca de mês e meio o meu marido proferiu a seguinte frase:

- Os teus pneus estão em baixo a ver se lhes meto ar!

Acreditem fui a caminho do ginásio de peito cheio (ao contrário dos pneus), o meu marido olhou para os pneus do meu carro e vai colocar-lhes ar. Um acto de amor olhar para os meus pneus e nem foram os da barriga.

E o tempo passou e passou e passou ...

Se ele não tivesse dito nada para mim os pneus estavam perfeitos, mas assim parece que tenho ali um "To do" que tenho que ir resolver.

Agora é só encontrar um profissional que me ajude com os pneus (do carro) em Arruda que sou muito comodista.

Acham que é mais um caso de crítica? Olhem que não é, eu é que devia perceber um bocadinho mais de pneus e já ter encontrado uma solução ou então ter casado com um mecânico ou um faz tudo. 

Uma coisa é certa estar a pensar  - Será que precisam de ar? Será que estão bons? É uma tremenda perda de tempo.

Bjs

 

 

28
Jul20

Aprender inglês com música

Cristina

AC0BAE51-7374-4777-8598-646467CD76C8.jpeg

Olá, por vezes gostávamos de praticar o inglês que aprendemos, mas para além de falta de tempo, não temos oportunidades.

Uma boa forma de o fazer é com as músicas que ouvimos, com letra obviamente, e tentar perceber o que estão a cantar, para além da música fazer mais sentido, podemos aprender palavras novas e aumentar o vocabulário. 

Com a internet é fácil aceder às letras e depois é só procurar a tradução.

Hoje descobri esta - WOEBEGONE - numa música da Annie Lennox.

A tradução não é muito animadora, mas aprendi mais qualquer coisa.

Até me lembrei de fazer o mesmo com os meus filhos se resultar venho comentar, se não resultar o mais que pode acontecer é ficar WOEBEGONE ...

Bjs

22
Jul20

Body Combat com a Cátia Perez

Cristina

315EAEF2-DB6B-4944-A332-9EA55484AFFA.jpeg

E4A9B927-078D-43B6-98FC-7AD02F9A2893.jpeg

 

2162EEFC-9FB6-4F7D-83D0-CCDEDE776E9E.jpeg

Olá,

uma actividade excelente para quando precisamos de libertar tensões e  stress é o Body Combat. Ao mesmo tempo é necessário estar com uma atenção plena para conseguirmos atingir a coordenação necessária, de forma a que um exercício de Body Combat seja corretamente executado.

E claro, como todas as actividades dirigidas o desempenho do instrutor/a é fundamental, como é o caso da Cátia.

A aula da semana passada esteve muito bem, mas hoje com muito mais companhia não tem nada a ver.

Com os devidos cuidados, fazer exercício é importante agora e sempre.

19
Jul20

Livro em espanhol na Papelaria K

Cristina

EE965117-2454-4F9B-BDBB-9C56F84E960B.jpeg

5DDD000C-ACC1-4FDA-8402-772009DFBBC8.jpeg

Olá,

sou muito pelo comércio e serviços de proximidade, alimentar este sector é algo que contribui muito para a nossa qualidade de vida.

Conseguir comprar um livro da minha escritora favorita espanhola em Arruda é algo que considero muito positivo.

Na Papelaria K foram muito rápidos a terem o livro disponível para venda,

tão rápidos como eu a começar a ler, este era suposto ir para a lista de espera ...

Feliz domingo e boa semana!

PS - o vestido e aquela máscara é um total desacerto, mas a segurança acima de tudo.

 

14
Jul20

Falamos de ... Homens?

Cristina

IMG_3662.jpg

IMG_3663.JPG

Olá,

muito se tem dito e escrito acerca dos homens, ainda assim é um tema com muito para descobrir.

Na história sempre tiveram uma imagem de serem mais simples e descomplicados. Mas será que o são na realidade ou foi uma imagem que lhes assentava bem e por vezes até lhes dava jeito - de forma a que as mulheres, onde se incluem as mães, não sejam tão exigentes com eles. Truque?

A sua natureza de caçadores e competidores ainda lhes está no sangue nos dias de hoje, mas estas características deixaram ser tão essenciais com a evolução do mundo e dos supermercados. Ainda assim, estes atributos não desapareceram, portanto aqueles momentos em que andam a rondar algo ou alguém que se lhes apresenta difícil de conseguir ainda os continua a fascinar. O desafio está em  manter e disfrutar da velocidade de cruzeiro. 

Com o avançar da idade, a coisa não fica mais fácil, as mulheres pintam o cabelo, vestem umas roupas diferentes, colocam maquilhagem, algo para tapar as rugas, e por vezes ninguém sabe a sua idade ao certo (porque essa está na sua cabeça). E os homens? Alguns ficam carecas (pois existe a música - é dos carecas que elas gostam mais), a barriga cresce, nas roupas não dá para inventar muito  (até os amigos comentam), as rugas - há os charmosos (o país vizinho tem alguns), mas não é uma espécie "vulgaris". Portanto, os homens têm menos ao dispôr para se manterem com um aspecto cuidado e actual. Se inventam muito ainda há o risco de serem confundidos com ... isso agora não interessa nada.

De forma, que andamos a tentar conviver harmoniosamente há uma série de anos com homens, que eram suposto serem simples e descomplicados, mas quando começamos a investigar é um emaranhado tal que não conseguimos perceber se é simplicidade pura ou uma enorme complicação mascarada.

E não pensem que falo só de companheiros amorosos, não, porque há chefes, colegas, amigos, filhos, pais, irmãos, primos ... há-os por todo o lado e nem é preciso procurar muito.

Se alguém descobrir um método infalível para conseguir compreender este ser tão simples por favor partilhe.

Bjs

PS - Eu adoro homens, especialmente os meus, mas admito que são compostos por umas especificidades bem peculiares o que pode tornar o dia a dia das mulheres mais desafiante.

 

 

 

12
Jul20

Post para pensar - Mulher, Super Mulher, ou ...

Cristina

FCA989DF-0CF1-4A0D-856C-DBD41ED20176.jpeg

E8BFF3A4-A311-4CC4-A761-EC4040D90F96.jpeg

Olá, ontem fiquei a pensar nestas imagens do filme - Mulheres.

Não sei se todas as mulheres têm este hábito do qual fala a Meg Ryan, mas que é algo muito característico das mulheres, isso é. Por momentos acham que dá para salvar tudo e todos tipo Super Mulher. E no meio desta aventura, por vezes, esquecem a personagem principal

Bom domingo aproveitem para descansar.

Bjs

 

07
Jul20

Livro Margarida Espantada de Rodrigo Guedes de Carvalho

Cristina

 

IMG_3470.JPG

IMG_3480.jpgOlá,

ofereceram-me este livro quando fiz anos e foi num instante enquanto o acabei. Com este livro descobri o truque para ler rápido - é tão simples como o que estamos a ler ser interessante.

As personagens vão aparecendo quase sempre com primeiro e segundo nome, são muitas e as suas histórias vão-se entrelaçando e mostrando que muito do que é vivido no passado explica o que somos no presente.

A vida familiar entre pais, filhos, irmãos, homens e mulheres raramente é linear e corre muito bem, mas por vezes corre mesmo muito mal quando os homens parece que ainda vivem na idade da pedra e pensam que a violência é um caminho viável, mulheres que nem sempre conseguem impor as suas vontades e se deixam ficar, os pais que de alguma forma influenciam os filhos e alguns distúrbios mentais, tudo misturado neste livro com mestria. A cereja no topo do bolo ou neste caso do livro? O azar ou a sorte que queiramos ou não pesa sempre na vida de todos.

Frases que registei:

  • Deitava-se a pensar em tudo.
  • ...seremos forçados a admitir que muitos dos nossos traços de cabeça e coração nascem connosco querem lá saber onde nos calhou aparecer
  • uma angústia que nos aflige em crianças, a de sermos diferentes  ... já crescidos fazemos muita questão de anunciar que somos únicos
  • Um medo constante de perda, de ficar sem chão
  • Há quanto tempo estão juntos? ui, tantos anos? Só podia dar nisto
  • é importante diminuir fontes de sofrimento. Se não as puder eliminar saberá pelo menos onde se encontram e será vigilante
  • falar de si na terceira pessoa, como se habitassem nela duas crianças ou mais
  • Gosta de andar atenta a ver se a vida dá razão aos livros
  • Cortas as correntes e libertas-te, cortas as raízes e morres
  • Chegar ao topo é difícil, mas mais difícil é mantermo-nos por lá
  • maior do que o prazer da conquista do objeto desejado é o pavor de o perder
  • medo do que acontece a seguir
  • SABEMOS QUE NÃO PODEMOS SALVAR TODA A GENTE E, PORTANTO, A PARTIR DE CERTA ALTURA OPTAMOS POR NÃO SALVAR NINGUÉM

Este livro foi uma grande surpresa para mim na forma como captou a minha atenção e porque durante o tempo estranho que vivemos o modo como são dadas as noticias por alguns jornalistas parece que é mais para assustar do que para informar. Talvez, porque infelizmente o mau e o medo vendem e vendem muito, até demais. Era tempo de transmitir, também, algo de bom e positivo. Razão pela qual dificilmente iria comprar este livro.

Boas leituras!

 

 

 

 

 

05
Jul20

Não somos Pais dos nossos Pais

Foto e Bonecos Rosa Malva da Maria Arruda

Cristina

A0C35B9B-8BB8-403A-BB87-5FFA7195EDDA.jpeg

Olá, 

apercebi-me disto recentemente.

Quando temos filhos é quase como se assinássemos um contrato unilateral onde referimos que nos comprometemos a tratar e a cuidar deles até que conquistem a sua emancipação (por vezes o contrato extende-se um pouco mais). Claro que nem todos os Pais cumprem. Mas normalmente tentamos até ao limite da nossa resistência.

E em relação, aos nossos Pais quando atingem uma certa idade? 

Os nossos filhos fazem asneiras e faltam ao respeito, algumas vezes, sem consciência do que estão realmente a fazer e em tenra idade estamos muito atentos, porque correm perigos por falta de maturidade.

E com os nossos Pais? Quando se colocam em risco porque não querem assumir que a idade tráz algumas limitações e que é necessário assumir alguns cuidados e precauções? 

Com a situação que vivemos alguns filhos comentaram que os Pais não se queriam proteger e eram descuidados.  O que fazer nesta situação, especialmente em pessoas que têm a sua cabeça a funcionar bem e são  autónomos? Os filhos devem tolerar tudo e se correr mal estar sempre disponíveis para ajudar?

Com os filhos podemos e devemos ralhar, eventualmente definir uma consequência e com os nossos Pais?

Obviamente não somos Pais dos nossos Pais, mas gostamos deles e queremos ajudar mas devemos tolerar todos os comportamentos?

Muitas perguntas para as quais não tenho resposta, mas que me deixam a pensar ...

Os bonecos da imagem estão  disponíveis na Maria Arruda e transmitem uma ternura inexplicável, um dia ainda vou conseguir ser assim ...

Bjs

 

02
Jul20

O cérebro essa máquina misteriosa

Cristina

 

B37DA400-FB9F-4F4E-9FC4-A4270B03F9F1.jpeg

Olá,

O nosso cérebro é uma máquina muito interessante. Hoje quando ia a caminho do ginásio comecei a sentir fome, tinha comido obviamente como sempre, mas hoje não sei porquê tinha  fome, mas não dava tempo de voltar.

Antes de começar ainda me lembrei disso.

Mas assim que comecei a aula nunca mais me lembrei da fome, porque estava concentrada nos exercícios.

Durante a aula a Susana Carvalho comentou algo acerca dos nossos limites e como por vezes, é bom, com os devidos cuidados tentar ultrapassar os nossos próprios limites.

As aulas da Susana são muito mais que simples aulas de ginásio, são ensinamentos que podemos aproveitar para a nossa vida.

A cada aula tenta puxar um pouco mais por nós.

Por vezes, somos muito mais capazes do que imaginamos se tirarmos o foco dos problemas e das nossas fragilidades.

No final comentava com a Susana que vou ao ginásio muito mais pela mente do que pelo corpo.

E assim, consegui fazer a aula, não cedi aos caprichos do meu cérebro, e ele até me agradeceu no fim.

Sim o nosso cérebro é uma máquina muito misteriosa e fascinante, mas que também nos engana e que por isso devemos conhecer muito bem,  para conseguirmos ter um certo auto-controlo. Muito bonito de se dizer, mas muito difícil de conseguir.

Foto depois da aula.

Bjs

 

 

 

30
Jun20

Look da Semana by B-Glam

Cristina

2FE42C49-7008-4F68-BA04-33D98AFF253B.jpeg

9BD437D8-A516-4000-8305-69D18099CFF1.jpeg

FE052748-DCA1-4EC0-B9C8-E1C9A214DE90.jpeg

B105A8B9-ADAE-435B-B0B5-6247483D729F.jpeg

 

Olá,

a Mónica enviou-me este look da semana é da Foursoul, uma marca portuguesa.

Sempre foi importante escolhermos português e local, mas neste momento ainda é mais.

Esta saia é super versátil: tem um efeito de saia comprida e curta, fica bem com saltos ou ténis, as cores são puro verão e é tão confortável que até dá para ir à praia ou estar descontraída na esplanada numa noite de calor.

Visitem a B-Glam e comprovem. Qual a vossa cor preferida?

Bjs

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D