Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arruda Woman

Nos primórdios dos blogs fiz um que se chamava - Mulher Arrudense. Decidi aproveitar essa ideia antiga e fazê-la renascer agora num formato mais actualizado. Arruda Woman é agora uma mulher diferente.

Nos primórdios dos blogs fiz um que se chamava - Mulher Arrudense. Decidi aproveitar essa ideia antiga e fazê-la renascer agora num formato mais actualizado. Arruda Woman é agora uma mulher diferente.

Arruda Woman

27
Abr23

O drama da humidade - a solução - parte dois (continuação)

Cristina

F8908E35-7DBC-4259-AA49-3CE980F3FE2D.jpeg


Olá,

estando em posse do número de contacto, liguei e combinei com o Sr. Carlos da Humidade Zero, a visita ao local.

Assim que entrou em casa, bastou um passo, e declarou - o primeiro diagnóstico está feito - o cheiro.

Quando habitamos uma casa durante algum tempo há aromas que nos passam despercebidos, mas que são facilmente detectados por outros narizes. Foi o que aconteceu.

Verificou o local e explicou-me o problema e como funcionava a solução, e também trazia uma amostra da parte que fica visivel na parede.

Na verdade na minha mente ainda não estava bem a ver como é que seria possível a instalação de tal equipamento, mas é como quando vamos ao médico, se não sabemos temos de confiar em quem estudou, afinal não podemos perceber todos sobre tudo. E foi isso que fiz, confiei.

Obviamente não consigo explicar a tecnologia subjacente aos equipamentos que instalaram, nem os circuitos de circulação de ar que instalaram, só posso confirmar que no meu caso em particular funciona.

As diferenças que comecei a notar praticamente de imediato:

  • janelas secas mesmo quando a noite arrefece muito
  • paredes secas
  • menos vapor a cozinhar
  • wc e espelho seca mais rápido após o banho
  • o cabelo seca mais rápido (menos gasto de secador)
  • o chão seca mais rápido depois de lavado
  • roupas já não estão frias e humidas
  • cabelo com menos humidade 

... e o melhor de tudo? Aroma a limpo em casa.

A relação custo/beneficio compensa bastante, na minha opinião. Tendo em conta o gasto com desumidificadores, ventiladores, etc. e o mais valioso de tudo - o meu tempo.

Estou bastante satisfeita, porque estava a lidar com muita coisa estragada, nomeadamente paredes, roupas, objectos (pele) e sapatos. Em casa temos a sorte de ninguém ter problemas respiratórios, nem imagino o desespero para quem tem desses problemas numa casa com excesso de humidade.

Em alguns casos as obras são um desespero, este foi um dos pontos que me impressionou, o cuidado que colocam em tudo o que fazem é impressionante, de tal forma que quando saem não é necessário ir a correr limpar. Só é mau para os que vêm a seguir, porque a fasquia de exigência já está muito alta.

De uma forma geral estou bastante satisfeita e recomendo que os contactem -  pelo menos ficam a conhecer que existe solução para a humidade e condensação.

Com a Humidade Zero

Acabou o desespero

É sincero!

http://www.humidadezero.pt

 

 

 

 

 

 

 

18
Abr23

O drama da humidade - Parte Um

Cristina

 

F54582B0-20C6-4E6E-A201-D0BF2B8B3424.jpeg

Olá,

a humidade no interior das casas é um drama com custos elevados tanto monetários como de saúde.

Conheço bem esta realidade por residir numa zona húmida.

Qualquer grão de pó ou sujidade se transforma facilmente num bolor quando se vive em zonas com humidade elevada. Se não fizermos mais nada na vida para ter uma casa absolutamente impoluta, talvez seja possível não estragar nada material, mas convinhamos não há paciência.

Ainda assim temos a questão da saúde, o ar que respiramos e a sua qualidade é vital e interfere na vida.

Estava a travar uma luta doida contra a humidade, arejava a casa, limpava tudo (missão impossível), roupas sempre limpas, mezinhas tipo arroz e paus de giz, caixas absorve humidades, ventiladores, desumidificadores. Uma parafernália que só fazia perder dinheiro e tempo, sem ter qualquer sucesso. 

A humidade por condensação para mim era o topo do drama, até porque dentro de casa fazemos algo indispensável à vida, pois isso - respiramos ... e o vapor de água gerado pela respiração quando atinge uma superfície fria tipo janelas ou parede, condensa. O mesmo quando tomamos banho ou cozinhamos. Ou quando aquecemos a casa e na rua está muito frio, ficamos com tudo a escorrer. E aparece o famoso bolor preto nos azulejos e nas paredes. Sim foi muito tempo a investigar o assunto.

Um horror na minha opinião.

Comprei tinta especial, mas a condensação é mais forte do que a tinta.

Andava eu a viver este drama há anos, quando em conversa com a minha prima me comenta sobre uns anjos da guarda que lhe resolveram o seu drama. 

Fiquei logo de ouvidos abertos, e muito atenta, ao que me estava a contar.

Pedi-lhe o contacto e liguei imediatamente ...

(continua no próximo post) 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub